Sobre

Dentro da Medicina Tradicional compreende-se o ser como físico, emocional, mental e espiritual, dentro da formação que fiz e com os anos de trabalho vejo que este princípio é o mais completo, pois há um percurso do sintoma e ele sempre vai "explicar" a origem  do sintoma e a melhor forma de o tratar com os recursos disponíveis.

 

Quando penso no ser saudável, sempre penso em como aquela pessoa era antes de apresentar sintomas ou doenças. Neste caminho, precisamos entender o significado do sintoma ou doença para tratar a origem dela, então a psicopatologia faz todo o sentido pois explica ou traduz o que o sintoma ou doença quer lhe dizer e a partir daí começamos o percurso de tratamento e resgate do ser saudável.

 

Isto não dispensa médico ou exames, ao contrário, quando trabalhamos em conjunto os resultados tendem a serem mais eficazes e duradouros.

 

Jaqueline Reyes
  •  Naturopatia e Homeopatia - ISNFR - Portugal

  • Pós Graduação em Terapêuticas Não Convencionais - ESTAL - Portugal

  • Doctor of Philosophy in Natural Health Sciences - UNM - EUA

Medicina Tradicional

“A Medicina Tradicional” é um termo amplamente utilizado para referir-se tanto aos sistemas de Medicina Tradicional,  como por exemplo a medicina tradicional chinesa, a ayurveda hindú e a medicina unani árabe, como às diversas formas de medicina indígenas.

As terapias da Medicina Tradicional incluem terapias com medicação,  à base de ervas, partes de animais e/ou minerais, e terapias sem medicação. Realizam-se principalmente sem o uso de medicação, como no caso da acupunctura, das terapias manuais e das terapias espirituais.

Nos países onde o sistema de saúde dominante se baseia na medicina alopática, ou  onde a Medicina Tradicional não foi incorporada no sistema sanitário nacional, a Medicina Tradicional classifica-se como  medicina “complementar”, alternativa” ou “não convencional”.

 

A Medicina Tradicional de acordo com a Organização Mundial da Saúde - OMS